segunda-feira, 23 de maio de 2011

Fogão marcha lenta



Estou tentando imaginar, o que poderia ser pior do que assistir Palmeiras x Botafogo numa tarde de domingo. Deixa pra lá e vamos ao que interessa. Foi um joguinho tão sem vergonha que fique com pena dos 13 mil pagantes. Pelo menos o torcedor corneteiro teve um prato cheio. Se este jogo pudesse ter um nome seria desorganização.

O Bota não conseguia se articular e criava muito pouco. Já o Alviverde não pecava pela falta e chutava de forma desembestada. Foram 21 chutes sendo 11 no alvo, mas apenas 1 venceu o goleiro Jefferson. Kleber foi o autor do gol que rendeu os 3 pontos e a vitória por 1 a 0.

O Fogão iniciou a partida atuando num 3-5-2 que variava para o 3-6-1. Essa mudança constante revelava a faceta de um conjunto desorganizado. Os jogadores passaram a maior parte do jogo correndo atrás da bola. O Maicosuel foi estrela, solitário, bailarino, insinuante, tudo em vão. O Palestra começou num 4-4-2 pouco eficaz. Felipão logo organizou o time para empurrar e neutralizar os alas do Fogão. A partir daí, a equipe começou a sofrer uma série de faltas. Marcos Assunção aproveitou para marcar a trave. O Kleber deu bastante trabalho, porque sempre vinha no meio, prendia à bola, saia pra ponta e entrava com força na área.

O Botafogo veio diferente para a 2o etapa. Tentou assumir o controle, e logo perdeu uma oportunidade aos 2 minutos, com Antônio Carlos. E foi só. O Palmeiras reassumiu, não chegou a pressionar e nem poderia devido às limitações da equipe. Fez apenas o suficiente. Numa jogada individual, Kleber driblou o zagueiro e finalizou no ângulo, aos 19min. Graças a constante movimentação, o atacante recebeu livre, para fazer um gol maravilhoso. Mas nem tudo são flores, esta exibição prova que o Verdão precisa repensar o elenco, caso contrário vai sofrer no brasileirão.

O Bota não conseguiu o efeito suspensivo para contar com Herrera e Loco Abreu. Por causa disso, Maicosuel atuou durante os 90min. Um erro, porque o jogador acaba de voltar de lesão. Outra coisa. É uma tolice achar que tudo vai se resolver com a contratação do Elkeson. O Benfica comprou parte dos direitos econômicos do jogador, quando ele tinha apenas 16 anos. Hoje, Elkeson está com 21 anos. E se fosse isso tudo, com certeza estaria atuando em Portugal.

Não é receita de bolo, mas o clube de General Severiano precisa definir um esquema, que melhor se adapte aos jogadores a disposição no elenco. Acorda Fogão!


Imagem:Terra.com

0 comentários:

Postar um comentário