segunda-feira, 5 de julho de 2010

As contradições e o fim do Dunguismo

Dunga foi demitido do cargo de treinador da seleção Brasileira. Ele já tinha falado após a derrota para a Holanda que não continuaria no cargo. Entretanto chegou ao Brasil falando que poderia permanecer. Mas o que aconteceu, para que o até então treinador da seleção mudasse de opinião. Houve uma reunião após a eliminação, onde os sonecas choraram e declararam apoio incondicional ao técnico. Contudo esse apoio não foi suficiente para evitar a destituição da comissão técnica.

O anão da Branca de neve chegou a seleção depois da bagunça, e da falta de comprometimento dos jogadores na copa da Alemanha. Em tese a CBF seria um "inimigo íntimo", pois coloca as suas prioridades à frente dos interesses da seleção. Mas Dunga resolveu colocar a imprensa como "único" adversário. Vou chamar a atenção para outra contradição. Pode se dizer que Dunga e Jorginho são a mesma pessoa em termos de comando e união. Entretanto Dunga diz aos jogadores "Não tragam parentes para a África do Sul", mas o Jorginho levou a sua família.

Através de uma carta, Dunga agradeceu ao Presidente da CBF pela confiança depositada nele. E terminou falando sobre o trabalho e o legado deixado. Quê legado? Foi a seleção Brasileira mais velha de todos os tempos. Mas pesquisei e descobri a tal herança. Esse é o legado do Dunga "Resgatei a vontade dos jogadores de estarem na seleção com nóis". Depois dessa, ainda bem que acabou, já vai tarde, valeu



GETTY IMAGEM

0 comentários:

Postar um comentário