segunda-feira, 28 de junho de 2010

Explosão nacionalista

Não é novidade que temos nossas diferenças históricas. Seja na política, cultura, economia, mas hoje vamos ficar no esporte. Decidiremos mais uma vez em copas do mundo quem fica e quem segue. Em 1966 eu (Inglaterra) fui campeã do mundo encima dela (Alemanha). Em 1990 eu (Alemanha) venci o campeonato do mundo eliminado a Inglaterra nas semifinais.

O nosso confronto em solo Africano preocupa, pois nossas torcidas se detestam. Os Ingleses eram maioria no estádio, mas os Alemães não se entregavam. O estádio se cala na execução dos hinos. Vamos corresponder às expectativas trocando as cartas marcadas por uma partida jogada.

O juiz apita, a bola rola e logo vem o primeiro bico na bola. O avanço e a recomposição são fundamentais. O 4-4-2 Inglês que não reagrupa e faz surgir um clarão. O 4-3-1-2 Alemão imperfeito pelos lados. Usando os espaços vazios a Alemanha abre e multiplica o placar. Aproveitando os lados a Inglaterra marca o primeiro e o segundo, entretanto só o primeiro vale. Ironia cabalística, pois em 1966 a Inglaterra foi campeã com um gol polêmico. Vimos que a pelota entrar, mas o árbitro não deu o gol e deixou rolar. A partir desse lance cresci, executei dois contra-ataques, e calei pelo menos 25 mil Ingleses. Agora passo a narrar a minha trajetória. Essa história, que começa com os Ingleses estirados no gramado e a minha jovem geração sorrindo.

UOL IMAGEM

0 comentários:

Postar um comentário