quarta-feira, 23 de junho de 2010

Compadre até a segunda página

Momento decisivo no grupo A dois seguem na copa e dois ficam de lado. No jogo Uruguai e México com empate os dois se classificavam. Seria esse um jogo de compadre? Mas o empate beneficiava os Uruguaios e os Mexicanos pegariam a Argentina embalada. Já na outra partida entre África do Sul e França ambos precisavam de goleada.

Os jogos começam pilhados e inconsequentes. O Uruguai domina, ameaça e quase marca, porém o México tinha GUARDADO um chute que fica na trave. Mas a Celeste continua melhor e abre o placar com Luís Suárez. EL pistoleiro marcou 35 gol na temporada pelo Ajax, tem média 1.21 gols por jogo e foi responsável por 33% dos tentos da equipe de Amsterdan.

No outro jogo a França teve um jogador expulso e a África do Sul fez 2 x 0. O passe certeiro que gera a oportunidade, o pingar no gramado, o tiro de Mphela, mas a trave entra de novo na festa. No outro duelo o Mexicano Perez para a cabeçada do Uruguaio Cavani. O destino foi generoso com o México, pois a França marcou um gol e tirou o ímpeto dos moleques – moleques. Foi assim que o conformismo tomou conta dos cenários.

A África do sul consegue a primeira vitória, a França não é goleada, o Uruguai não pega a Argentina e o México se classifica. Por linhas tortas chegamos ao que foi escrito na primeira página dos tabloides e pasquins.

0 comentários:

Postar um comentário