domingo, 18 de julho de 2010

Lagrimas conflitantes

Hoje, durante o jogo Atlético-Go e Flamengo, um torcedor rubro negro ficou em evidência. Travestido de vermelho e preto, cantava, se socava e chorava como se estivesse fadado ao fim. O narrador do jogo falou "Isso que é amor!", já um amigo comentou "Esse é doente!". Eu procurei avaliar de uma maneira mais abrangente.

Primeiro o preço do ingresso a 30 reais, imagine se levar mulher e filho, qual o impacto dessa conta para quem ganha um salário mínimo. Segundo os banheiros e instalações dos estádios Brasileiros são de péssima qualidade.

Um cachorro quente ou refrigerante custando 4 reais. Uma partida ruim, que ficou péssima no segundo tempo. Seu time do coração tomando sufoco para um dos piores times do campeonato Brasileiro. Para quem teve Adriano e hoje tem que se contentar com Borja e Val Baiano.

Ver Rogério Lourenço enchendo o time de volantes, faltando 10 minutos para acabar o jogo. Isso contra o último colocado do campeonato. Depois disso tudo, resolvi ser solidário com o torcedor e chorei. Um choro tão falso quanto à organização dos clubes e da dona CBF. Sniff! Sniff! Sniff! Semana que vem outra vez.

0 comentários:

Postar um comentário