segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Cínico, Flamengo!


Meus caros. O Flamengo venceu a segunda partida consecutiva depois de muito tempo. Desta vez, à custa do São Paulo em pleno Morumbi. Em plena estreia de Luís Fabiano. Eu repito: - Na estreia de Luís Fabiano em pleno Morumbi. O Flamengo começou a derrotar o São Paulo, quando entrou no gramado vestido de cinismo. - Chuteira, calção, meias, camisa e mentalidade. Tudo cínico!

Vejam que o Flamengo foi cínico, quando não deu a menor pelota para a massa tricolor que gritava a plenos pulmões: - Luís Fabiano! Luís Fabiano! O rubro-negro seguiu e não teve pudor de ser dominado. O tricolor paulista foi superior na primeira metade. Mas, a melhor oportunidade foi do Flamengo. Thiago Neves sozinho, obscenamente sozinho, esbarrou no cinismo.

O Flamengo foi desavergonhado, quando cavou a expulsão do apoiador Lucas. E, seguiu na imoralidade após o gol de Thiago Neves, pois sabia que o juiz ia compensar. Dito e feito. O juiz expulsou um de vermelho e preto. O São Paulo empatou, a massa tricolor rugiu como um leão no cio. No entanto, o Flamengo permaneceu sob o manto do cinismo. Na esquina impassível, rudimentar e redondamente cínico. Até que Renato Abreu chutou à bola imoral, após o desvio ela foi imprudente, em seguida ela morreu no fundo do gol, satisfeita e dona de um sorriso cínico e estético.

Vejam meus caros, o Flamengo treinou a bola e num dado momento crucial da partida, ela mimetizou o comportamento cínico do rubro-negro. E foi assim, que Flamengo venceu e virou mais uma página do campeonato brasileiro. 

Imagem: Terra

0 comentários:

Postar um comentário