quinta-feira, 8 de setembro de 2011

O episódio dos torcedores do Botafogo sem ingresso

 

Ontem, o Botafogo venceu o Ceará, por 4 a 0, no Engenhão. Com a vitória, o alvinegro assumiu a vice-liderança do campeonato brasileiro. Até aqui, tudo bem, o problema ocorreu nos arredores do estádio. Cerca de três mil torcedores ficaram do lado de fora e ainda foram expulsos por bombas lançadas pela polícia militar.

Inicialmente, não haveria venda de ingressos no dia do jogo. Mas, o Botafogo e a PM decidiram vender uma carga extra de três mil ingressos até às 12h30 (de ontem). O ingresso acabou rápido e a assessoria do clube correu para colocar no site que os bilhetes tinham acabado. E o torcedor quem não tem acesso a internet?

Agora, ninguém assume a responsabilidade pela falta de planejamento, já que é mais tranquilo culpar a falta de bom senso do torcedor.

“Não podemos selecionar 30, 40 pessoas no meio de uma multidão para entrarem no estádio, mesmo com alguns pontos vazios. Entendo que o torcedor é movido pela emoção, mas falta um pouco de bom senso que, em um determinado momento, os ingressos acabam, disse o tenente-coronel Fiorentini ao “Lancenet” (Responsável pela segurança do estádio).

Outro dado, nas últimas semanas, o técnico Caio Júnior e os jogadores pedem sistematicamente o apoio da torcida.

“Isso é uma vergonha. Pedem para a gente vir apoiar o time, mas não tem ingresso. Foi muito mal organizado. Estou esperando para ver se eles deixam entrar algumas pessoas porque tem muitos lugares vazios lá dentro”, disse um torcedor, que pediu para não ser identificado ao “globo.com”.

E agora, qual será o posicionamento da comissão técnica e do elenco alvinegro?

Bom, somando boa fase do time e o feriado, era notório que a torcida ia comparecer em peso. É tudo muito lamentável, eram apenas 400 policiais para controlar 3000 pessoas sem ingressos. Caso a revolta fosse maior, os torcedores teriam invadido o estádio sem o menor problema.

Imagem: Extra.com


0 comentários:

Postar um comentário