segunda-feira, 11 de julho de 2011

Fla bate Flu em clássico descolorido


Preto, vermelho e branco. Verde, branco e grená. Impossível falar de Fla X Flu sem essas substâncias. Cores que não se misturam, mas causam um espetáculo belíssimo, quando bem trabalhadas. Já que é assim, a mística resplandece por todos os ângulos da esfera.

No último domingo, Fluminense e Flamengo fizeram um jogo pálido, com muitos erros de passe, no entendo, a vontade foi figurinha carimbada. O Fluzão esteve muito próximo de marcar, mas, desperdiçou ótimas oportunidades com Ciro e Rafael Moura. Logo, o Fla equilibrou a partida, entretanto, não ameaçava como devia.
A morosidade do clássico se quebrou, aos 46m, quando Thiago Neves encontrou Willians, e ele cabeceou para o fundo das redes: Mengo 1 x 0. Antes de passar à bola, Thiago parecia avistar um ente querido, que não via há muito tempo. Ali, num lugar estranho, dobrando a esquina.

Na segunda metade, o Flu fez o que quis nos primeiros 20 minutos. Ciro continuou ameaçando a meta de Felipe, porém, faltava capricho. Com isso, Luxemburgo colocou Negueba para aproveitar os espaços. O garoto entrou bem e causou certo frisson. Mas, nada superava o erro de passe, que seguia como maior astro do espetáculo.
Num dado momento, o jogo estava tão parado, que era possível se distrair ao som da charanga do desalento. Parece que a zaga do Mengo também se distraiu. Aos 41m, Ciro recebeu lançamento e cabeceou pra fora. Ele estava sozinho na pequena área.

No clássico das cores opacas, o resultado justo, seria o empate. Todavia, se houvesse mais justiça no futebol. Ele perderia fantasia, graça e primazia.

Imagem: Terra.com.br
#########################
Análise Tática: Flamengo 4-3-2-1
Click para ampliar
#########################
Análise Tática: Fluminense 4-4-2
Click para ampliar
#########################
Vida longa ao Rei: Juninho impressiona e o Vasco bate o Internacional. Vitória por 2 a 0 em São Januário

Inimigo íntimo: O Botafogo empatou com o Bahia. Fahel marcou o gol que tirou a vitória do Alvinegro. No início deste ano, Fahel foi dispensado pelo Fogão, porque a torcida não tolerava a presença dele no clube.

Pipoca Emília Lacan: "A dúvida é a ante-sala do conhecimento."

0 comentários:

Postar um comentário